segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Governo credencia professores interessados em ministrar aula na Espep

O Governo do Estado, por meio da Escola do Serviço Público da Paraíba (Espep), vai iniciar, nesta sexta-feira (6), o processo de credenciamento para professores interessados em ministrar aula na instituição. Ao todo, são oferecidos 80 cursos. Informática básica, qualificação de atendimento ao público e secretariado estão entre os mais procurados. As inscrições vão até o dia 20.
De acordo com o chefe do Núcleo de Seleção e Treinamento da Espep (Nuset), Rodrigo da Nóbrega, uma das novidades deste ano é o aumento na remuneração da hora/aula ministrada, que será de acordo com a titulação do professor. Ele enfatiza que os interessados em participar do credenciamento devem ter, pelo menos, graduação em qualquer área do conhecimento. “Nós criamos um banco de dados. Com isso, fazemos uma escala de pontuação de acordo com a titulação do profissional, o que chamamos de seleção simplificada”, explicou. “Não há limite no número de inscrições”, completou.
A previsão para o início das aulas é 7 de março, e ocorrerão de segunda-feira a sexta-feira, nos três turnos; e aos sábados, pela manhã e à tarde. “Preocupado em qualificar o funcionalismo público, o Governo do Estado promove toda a assistência. Alimentação e o material didático, por exemplo, são fornecidos gratuitamente”, ressaltou o chefe do Nuset.
Valorização – Com o objetivo de melhorar ainda mais o processo de qualificação por que passam os servidores públicos da Paraíba, um conselho formado pelo Tribunal de Contas, Secretaria de Estado da Administração e Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Finanças decidiu alterar a tabela de valores da hora/aula paga aos professores da Espep. Com isso, o profissional que tiver graduação passará a ganhar R$ 80 por hora/aula; especialização, R$ 100 por hora/aula; mestrado, R$ 120 por hora/aula; e doutorado, R$ 140 por hora/aula ministrada.
Para Rodrigo da Nóbrega, esse reconhecimento vai resultar na melhoria da qualificação do servidor público. “Antes, não importava o grau de titulação: todos os professores recebiam R$ 50 por hora/aula ministrada. Tínhamos, por isso, muitas dificuldades em trazer professores com doutorado, por exemplo. Agora, temos condições de oferecer remuneração mais atrativa, melhorando cada vez mais o nosso corpo docente”, ressaltou.
Espep Itinerante – O chefe do Nuset adiantou que outra novidade de 2015 é a volta do projeto Espep Itinerante, cujo objetivo é qualificar os servidores públicos de cidades-polo. Parceria em que todos saem ganhando, garante Rodrigo da Nóbrega. “O Governo do Estado entra com a parte pedagógica, como professores e material didático. Já as prefeituras interessadas fornecem alimentação e hospedagem. Assim, vamos formando um estado em que os seus servidores terão cada vez mais condições de prestar um bom serviço à sociedade”, pontuou, informando que pelo menos dez cidades paraibanas já demonstraram interesse em participar do projeto.
Quem pode participar - Outra grande qualidade dos cursos da Espep é o processo de inclusão. Podem participar dos cursos de formação todos os servidores estaduais da administração direta ou indireta, efetivos, comissionados, prestadores de serviço e estagiários. Ao fim do curso, todos recebem certificado.
Resultados – Em 2014, o Governo do Estado qualificou 7.319 servidores em 2014. Ao todo, foram ministrados 338 cursos de capacitação. Entre os mais procurados estão Introdução à Qualidade no Atendimento ao Público, Português Básico e Informática Básica.
Segundo Rodrigo da Nóbrega, a qualificação beneficia não apenas o servidor, mas também a população. “Quando o Governo da Paraíba decide qualificar os seus servidores, assume o compromisso de prestar um serviço ainda mais eficaz, mais humanizado à sociedade, que é a razão do serviço público existir”, afirmou. “Qualificamos o servidor não apenas sob o aspecto técnico, mas também humano. Isso faz toda a diferença”, finalizou.
FONTE: ASCOM GOV/PB
Clique para carregar comentários

0 comentários